quinta-feira, fevereiro 10, 2011

Não sei como te convencer... Não sei...

Olá... No último post, postei aqui um texto que fiz com o Carlo Lagos, alguns trechos  daquele texto eu fiz na hora e outros eu tirei de um texto que ainda não havia postado. Como li nos comentários alguns trechos do texto, e que esses trechos eram do texto que não postei resolvi então postar. Espero que gostem.

 

tumblr_lgbsnrY9eF1qgmaq5o1_500_large

Anoitece de dias claros, na tristeza da manhã que perdi, na noite que ganhei é que acho a minha alegria, que está ali escondida entre os beijos que vou te dar e os talvez de planos que faremos. Já lhe dei meu corpo, minha alegria...” Sentarei na cama de pé com a vontade de ir te mostrar lá fora o que ainda não perdemos, sento na cama deitada com o teu desejo de me deixar ali, o mundo, se quiser, que espere e amanhã nos de outra manha, outro dia, mais um e quem sabe iremos. Terei a tristeza de dizer tchau, mas alegria de voltar é maior essa me consome. Não quero mais o querer de amar quero apenas a certeza de sentir. Quero chegar à beirada no prédio do medo e dizer que “estou indo embora, adeus” e pularei. Já te disse que lá atrás deixei a pessoa que por uma vida, amei. Já estanquei meu sangue, quando fervia...” Digo-te agora alto entre sussurros surdos, que somos só nós, machucados e calejados, e que agora que me joguei não posso mais subir todos aqueles andares, tu es, pessoa, o começo do meu fim.(meu chão) As palavras ainda seriam fortes de mais, se eu dissesse “eu te amo”, seria cedo e precoce, seria tu a minha fruta verde, não teria gosto.Deixe em paz meu coração que ele é um pote até aqui de mágoa...”.Quero apenas sentar ao teu lado “gosta desta música?” quero rir de você rindo de mim, das piadas que me pegam, das minhas mãos que te buscam, da sua certeza do certo, do meu duvidar do sempre. E vamos rir. Não posso lhe prometer algo sem dores, sem momentos de duvidas e recaídas sobre o passado, te prometo o meu ouvido, minhas mãos e braços, esses estarão a te esperar, os seus também, eu sei, estarão a me esperar. Prometo que farei o que mais tenho medo, superarei pesadelos, falarei devagar, terei paciência, serei muitas vezes plural e em outras singular, cobrarei de mim, te cobrarei, te largarei pra respirar e logo após irei te agarrar. Eu prometo que tentarei, e o meu tentar já é fazer, pois você é a esperança que move o meu tentar, o sentimento bom que meu coração bombeia. Dança que eu aprendi a gostar, a chuva boa no final de uma tarde quente, a pessoa que não sai da mente, que me irrito, discuto, brigo, e que depois... Rimos. Nós rimos. Você ira se irritar, me embriagar de curiosidades, você vai dizer um talvez em mente e sussurrar o silêncio pelas palavras, terá medo, terá vontade. Eu vou quebrar minhas regras, você suas leis e no final faremos o que dizemos no começo que “não”. E não, depois de um tempo, será de não demore, não desligue, não me esqueça... Corro risco de estar em um caminho sem volta, em uma avenida da eternidade e esse será o meu último romance... Arrisco. “... E qualquer desatenção, faça não pode ser a gota d'água...”. Entre os medos que enfrentaremos e as pessoas que existem entre nossos corações, te peço em segredo, em cada beijo e olhar, que não me machuque... Pois você sabe e ainda sente, que é dor de mais pra uma vida, e ter duas doses dessa dor... Seria a gota d’água.

Música: Gota d’água- Chico Buarque.

9 comentários:

Lily disse...

Moça,

Você espera que eu goste? Nossa! Li, li de novo, e voltarei amanhã (porque estou ruim de gripe) para ler novamente, porque quero ler bem devagar.

Aguarde-me! Prazer em conhecê-la! A imagem? Nada a declarar...rs! Ai, ai.

Um abraço,

Suzana/LILY

• cynthia bs disse...

Poxa, Lúh, que texto fantástico! Acho lindo quando descreves o amor assim em gotinhas de água (:

Beijinhos, amor **

Long Haired Lady disse...

fui que escrevi!? rs

Dave disse...

Ê Luana...

Bom demais! Sem palavras...

Beijo.

ૐ 'Priiscylα disse...

"Pois você é a esperança que move meu tentar"
Maravilhoso Luana !

beijo.

Feh Castanho disse...

"a esperança que move o meu tentar, o sentimento bom que meu coração bombeia"
Isso foi muito lindo.
Grande mesmo vc ao escrever isso.
Desculpa a demora a retribuir a sua visita,mas pode ter certeza que sempre voltarei.
Abraço.

Gabriela Freitas disse...

"te peço em segredo, em cada beijo e olhar, que não me machuque..."
Pedimos Lu, pedimos!
Senti sentimento forte em cada palavra, em cada virgula e em cada ponto. Muito forte.

dear sarah disse...

Que lindo, que intenso..
são textos como esses que merece sempre serem lidos!

bjs flor

Lily disse...

"Eu vou quebrar minhas regras, você suas leis e no final faremos o que dizemos no começo que “não”. E não, depois de um tempo, será de não demore, não desligue, não me esqueça... Corro risco de estar em um caminho sem volta, em uma avenida da eternidade e esse será o meu último romance... Arrisco."

Moça,

Pois então, voltei ao texto, li melhor agora. Sem gripe, sem dor de cabeça.

Copiei o trecho acima, de tão bom que está, para mostrar o tanto que gostei. Mas copiaria o texto todo porque você escreveu sobre mim, de mim, para mim, sobre medos, que tanto entendo, sem ao menos me conhecer. Ótimo texto, coerente do início ao fim e dá vontade de ler inúmeras vezes.

Um abraço,

Suzana/LILY