quinta-feira, janeiro 27, 2011

É o casamento. Capítulo primeiro.

 

Maldito seja o teu vestido cinza.

 

Digital Capture

 

 

- E você vai nesse casamento?- a mulher alta com os cabelos loiros até a cintura perguntou pra ruiva.

-Eu vou né Re, depois daquela bronca que ele deu há de mim se não for a esse casamento- a ruiva responde enquanto entrava em uma loja.

-Mas você vai comprar aqui?-Renata pergunta com desprezo.

- E você quer que eu compre aonde? Aqui tem umas roupas em promoção e é o que eu posso pagar...

-Mas Louise... Olha- Renata tenta terminar a frase, mas Louise não deixa.

-Para! Ou se não, não vou mais pra casamento nenhum, ficarei em casa assistindo a reprise da penúltima temporada de 24hrs.

-Aff!- Renana se afasta olhando algumas roupas.

-E não faz “aff” para o meu Jack!

-Quem é seu Jack?- Renata pergunta.

Louise finge que não ouviu e vai olhar os vestidos em promoção.

“Esse é muito curto. Nossa, esse é lindo, quanto será? 79,00! Um assalto, chamem a polícia.”- Louise pensa.

Depois de meia hora Louise acha uns três vestidos que lhe cairiam bem e vai para o provador.

-E ai achou?- Renata pergunta.

-Acho que sim, da uma olhada. - Louise mostra os vestidos.

-Lo... Esse cinza não é bonito, mas olha esse preto aqui tomara que caia que eu achei, é show!- Renata mostra o vestido que encontrou.

Louise não gosta da ideia, passou horas escolhendo aqueles vestidos para Renata chegar olhar para lado e encontrar um perfeito, mas resolveu deixar pra lá, afinal o vestido era mesmo lindo e não estava caro- Me da aqui, é... - Segurou o vestido, era preto tomara que caia básico, mas tinha dois bolsinhos na frente, era social, mas não tanto, curto, mas não tanto, estava barato, mas nem tanto. - Vou experimentar- Louise disse.

-Vai lá vou procurar uma sutiã sem alça pra você. – Renata se afastou.

-Ok.

Louise esperou quinze minutos na fila do provador até chegar a sua vez.

- quatro peças né? – funcionaria da loja perguntou.

-Sim são quatro.

Então a funcionara entregou um cartão vermelho com o número quatro e liberou Louise para o provador. Louise entrou em um corredor branco e muito bem iluminado com vários provadores, olhou e procurou, mas onde estava o provador livre?

-Moça!- Louise chama a funcionaria.

-Sim- A moça responde.

-Onde está o provador?

A moça com a feição cansada e pensou que Louise só poderia está brincando, mas respirou fundo e respondeu- Senhora a sua frente tem um provador livre.

Louise ficou até as pontas dos cabelos vermelha de vergonha, e isso era fácil de fazer, era ruiva.

“Puta merda que mico, o negocio na minha frente e eu perguntando onde estava; nossa estou no provador para deficiente, espero que não apareça nenhum agora, meu Deus que provador enorme!”

Louise colocou a bolça em cima de um banco branco e depois tirou o celular rosa da sansung que estava no bolço de trás da sua calça jeans preta. Em seguida começou a tirar o tomara que caia e em seguida as calças e depois pegou os vestidos- vou experimentar qual? Bem, vou começar pelo cinza, vamos ver se a sua prima tinha razão sobre ele.

O vestido cinza era mesmo um desastre de feio, além de que o zíper, que ficava na parte de trás, não queria fechar de jeito nenhum, Louise para ver se o vestido ficava bonito fechado resolveu insistir, era teimosa como uma criança mimada de dois anos, e continuou tentando subir o zíper colocou tanta força nos dedos que esses já estavam vermelhos, até que uma hora o vestido foi e Louise sem esperar por esse fato, ainda colocando força no zíper, perdeu o equilíbrio caiu para fora do provador levando a cortina com peso do corpo.

-AAAh!- E Louise já estava no chão.

Continua.

Obs.

Dedico esse conto a minha mãe, e as lojas de roupas e aos seus provadores, ao meu vestido preto que encontrei ao acaso na loja, e aos provadores para deficientes, eles foram a minha inspiração.

6 comentários:

ૐ 'Priiscylα disse...

kkkk, teimosa não ?
tomara que o vestido preto caia perfeitamente !

Mahh Ruiz disse...

Teimosa e estabanada ela, eu sou igualzinho =/.
Beijos

Dave disse...

Teimosa. Estabanada. Elétrica. Impaciente... Mas muito, muito divertida. A acidez em palavras e atitudes me encantam.

Bom, vamos esperar a próxima parte!

Beijo.

Rebeca Postigo disse...

Huahuahua...
Odeio provadores...
Definitivamente...
Esperando pela continuação...

Bjs

Suzi Montenegro disse...

.

Bem a minha cara!

Teimosa, que só ela! rsrs

Esperando a continuação.

Beijos

.
.

Gabriela Freitas disse...

Bem teimosa né Lu, desculpa não estar vindo muito aqui (expliquei o motivo no meu ultmo post) mas vou acompanhar este conto.