sexta-feira, novembro 26, 2010

E até agora eu não sei a cor do passarinho.

 

tumblr_lcgspbqSrp1qclxego1_500_large

Não sei de qual lugar arranquei essas coisas, de quais vidas peguei esse aprendizado e tatuei na minha alma para assim viver comigo.

Mas sei que carrego comigo, levo comigo então fica por aqui.

É os momentos meu bem, são todos os momentos.

Lembra quando deitamos atravessados na cama? Ficamos por ali rindo alto das músicas erradas e antigas que cantávamos. Ainda posso escutar as risadas. Lembro que o sol queria burlar a cortina branca e nos aquecer na cama. Você ria alto, tocava na minha mão e depois dizia que queria conhecer o passarinho verde que vi.

Que passarinho menino?- questionava assim, entre meus risos e minha garganta dolorida, e o calor que começa a surgir.

Você está feliz, está transpirando felicidade Nina!

Fiquei matutando pensamentos, querendo lembrar por que estava assim por que estava rindo? Por que estava feliz? O que estava me fazendo sentir felicidade? Então parei de procurar no mundo e olhei para meu horizonte e ali estava.

Ué que passarinho?

Você ficou todo esse tempo ai pensando para me fazer essa pergunta?

...

Fiquei fitando seu rosto, há quanto tempo somos amigos? Não sei. O Hugo era aquele tipo de amigo que aparece assim em um dia e fica, fica... Vai ficando. Eu não dizia “ eu te amo” ele também não. Ele me abraçava mais demoradamente no meu aniversário e eu, repetia tal demonstração de carinho. E foi ai que cai na realidade e percebi que a minha vida era feita de momentos como aquele, de ficar de bobeira dando risada de não sei do que ou de quem, era natural não era nada marcado, ele vinha com uma sacola de bolachas e sucos de caixinhas, sem esquecer as balas de goma. Quando eu pensava em dizer “entra” ele já estava no sofá dizendo que: hoje vai passar um filme de guerra muito bom. Então ficávamos por ali no sofá rindo dos soldados que morriam, não tinha graça, mas a gente achava graça em qualquer lugar.

Meu coração ficou estufado.

Hey acorda!

Desculpa... Eu apenas estava aqui pensando em umas coisas...

Que coisas em?

...

Não queria dizer tudo, apesar de que as palavras estavam na minha boca, ficaram ali e foram chegando mais e mais, minha boca ficou cheia delas, transbordando. Meu musculo cardíaco começou a doer, precisava falar tinha que soltar elas, antes que elas se soltassem assim como um soluço que vem do nada. Eu não podia falar. Mas deveria. Mas por que iria fala agora? Depois de tanto tempo? O que tem?

Tem pessoas- assim como eu- que demoram para perceber certas coisas, pessoas, objetos, fatos, sentimentos. Eu não poderia dizer assim do nada, estragar a alegria sendo careta, dizendo eu te amo e obrigada por tudo, você é motivo de tanta felicidade, ele ficara pasmo, aliás, ele ficaria estático e se ele tivesse um treco? E eu também teria um. Certeza. Então teríamos um treco juntos. Eu ri e meu riso se enrolou com as palavras.

Tossi.

Que?

Que o que menino?

Tá passando mal?

Não...

MINHA CONCIÊNCIA: FALA. FALA. FALA.

Que nada... Foi só

MINHA CONCIÊNCIA: FALA. FALA. FALA.

... Foi só uma tosse. Então, vamos comer essas bolachas ou não?

Claro demoro Nina.

Deixei assim então. Meus sentimentos em profusão, abundância, em excesso...

17 comentários:

Lizzy S. disse...

Como já disse Lulu, às vezes tem sentimentos que é melhor não se dizer.
Adorei o texto, é algo que muitas de nós já passaram um dia na vida.
beijos.

Betty Gaeta disse...

Oi Lu,
Estou no serviço e está uma converseira aqui do meu lado que não estou conseguindo ler. Vou voltar mais tarde...
Bjkas e um ótimo final de semana para vc..

http://www.gostodistonew.blogspot.com/

dear sarah disse...

Que lindo, são momentos únicos e intensos assim que eu quero guardar sempre comigo. Dentro de mim!

um beijo querida.

Rita Gomes disse...

Obrigada querida :)
Adoro o teu blog, é lindo. Já estou a seguir.
Beijinhos *

gabs disse...

O no recreio é realmente maravilhoso! Parabens por este blog encantador.
Não costumo contar meus sentimentos, é dificil deu dizer "eu te amo" não se se isso é bom ou ruim mas eu sou assim e por isso me identifiquei com o teu texto.
As pessoas dizem que o melhor é contar tudo, dizer tudo o que sente, eu não concordo, claro que demonstrar o que se sente é normal mas dizer, bem, tem que estar bem preparado para ouvir o outro depois, então as vezes é melhor guardar dentro de nós o que estamos sentindo.
Otimo post.

D M Rangel, disse...

Linda, linda, linda!
Belíssima prosa e poesia!

Voltarei mais vezes e muito obrigado pelo comentário em meu blog.
Fã seu aqui...

Manuella Monte Santo disse...

Tem certos momentos que se melhorar estraga então é melhor calar.
Não é de hoje que uma garota se apaixona pelo melhor amigo e vice-versa, meu relacionamento atual começou assim só na amizade e o sentimento foi crescendo até que não coube mais no peito. Mas tudo tem seu tempo.

Linda história.

Beijoca.

Nina disse...

Olá amoree! Tem um selinho pra você em meu blog:

http://doce-meio-amargo.blogspot.com/p/selos-do-blog.html

No final da página tá?

bjinhos

Nina

ana moura disse...

gostei :)

Cynthia Brito disse...

Big's Lúh *--*

Amo seu blog ♥
beijo :D

gabs disse...

Oi fofa, queria dizer que estou te presentiando com um selinho: http://denovomaisumavez.blogspot.com/2010/11/selo-blog-amigavel.html
Porque o seu blog merece muito! *-*

Ligia L. disse...

As vezes vale a pena falar seus sentimentos, tudo depende dos sentimentos da outra pessoa, e se ela sentir a mesma coisa em relação você ?

adorei o blog, adorei o jeito que você escreve e por tudo isso ja estou seguindo e espero sua opinião também (:


ligialouro.blogspot.com

beeijos

Rodolpho Padovani disse...

AAAAHHH, eu já tava quase gritando aqui: FALA, FALA, FAAALA LOOGO.
E ela não falou, mas tempo ao tempo, esse tipo de amor é dos mais lindos que tem, dos mais puros, tomara que ela deixe as palavras fluírem.
Gostei muito desse.

Bjs =)

Marcos de Sousa disse...

Tem um novo selo para você no meu blog. Depois passe lá para pegar:

http://omundosobomeuolhar.blogspot.com/2010/11/ser-inteiro.html

Beijos

Brunno Lopez disse...

Me alimentei disso aqui hoje.
Desse texto que cria uma enorme identidade com qualquer um que pare aqui e busque um pouco de sorriso.

E é isso que está bem claro hoje.
A sua história é incrível, algumas passagens são penetrantes e existem várias que gostaria de ter escrito.

Divino mesmo, sem outras explicações!

Luiza disse...

adorei esse texto, tão lindo e simbólico! e a parte do passarinho foi muito criativa. beijos

Cynthia Brito disse...

Ah, Lúh, sim sim!
Ser criança, na verdade, é uma maravilha! Seria bom, como já disse, que todas as pessoas deixassem a criança que há dentro de si falar, cantar, viver!
Afinal,todo tempo é pouco, e o tempo de ser criança é agora, é pra sempre!

Beijos!