domingo, novembro 28, 2010

Entendo as causas de o meu causador ser assim.

 

Recadinho.

Olá seguidores tão amados e queridos.

Pessoas estou muito feliz mesmo por que ganhei alguns selos de meus amigos blogueiros, muito obrigada.

Só quero explicar que não vou colocar eles aqui agora, pois estou esperando algumas confirmações, pois tinha um blog com muitos selos e eu não sabia qual era o meu. (lerda eu sei).

Mas prometo que no próximo post eu coloco tudinho.

Obrigada mesmo, você alegram não só o meu recreio mais os meus dias. Todos vocês, até os que leem e nem comentam. Obrigada mesmo.

Beijos.

38_large

 

Ela olhou para trás viu que ele já estava se aproximando, no susto, virou para frente queria fingir que não tinha visto ele se aproximar. Sente uma mão em seu ombro, finge que teve um susto vira o rosto e da de cara com ele.

Não espera que sua boca abra para dizer olá apenas beija seus lábios em um estralo. O sorriso dele foi como se estivesse com vergonha, mas uma vergonha por conseguir aquilo que tanto queria.

O tempo: o sol lá no topo, um céu azul, pássaros e aviões, o céu estava cheio. Ao redor deles grama rasteira, árvores com folhas grandes e outras com flores coloridas. O dia estava lindo, não poderia ser mais belo.

Como você está?- ele pegou algumas mechas do cabelo dela que o vento estava brincando e guardou-os atrás da orelha.

Com saudades, muitas. - ela sorri e sua respiração parece agora mais calma, como se a revelação fizesse seu corpo flutuar, como se matar a saudade fosse apenas dizer para o seu causador “estou com saudades”.

No rosto do causador, ela percebe que suas palavras de saudade fizeram efeito, ele apenas sorriu e abraçou o corpo dela e sussurrou em seu ouvido “sua boba, vi você ontem, como pode ter saudade assim?”.

Decepcionada com aquela pergunta ela volta à realidade, aquela parte da lembrança se ela pudesse, mudava, mas tinha medo, medo de que em algum dia no futuro se acostumasse com aquela mentira inventada, que seu coração tão sonhador acreditasse do seu próprio veneno.

Na sacada de seu apartamento ela podia ver o mesmo parque que há um ano ela vivenciava esse momento tão único e singelo, que o causador deve ter provavelmente esquecido, o que era para ele momentos como esse?

Ficou matutando ideias desejos de ser uma pessoa mais forte, que pudesse mentir assim descaradamente, dizer que ama que morre de saudade e depois na outra esquina dizer as mesmas coisas, queria... Queria tanto que seu peito doía parecia inchar e o ar parecia mais pesado, parecia que não conseguia passar por suas narinas muito menos pela entras pela boca, pois quando tentava este, parava na garganta formando bolas e bolas de oxigênio cheio de raiva e desejo.

Senti uma dor na mão e percebeu que estava apertando forte uma rosa que havia pegado no jardim do condomínio, abriu a mão e percebeu que estava sangrando em pequenos pontos, o sangue muito vermelho em grande quantidade se misturava com a rosa já distorcida, acabada, morta.

Entendeu que aquilo tinha seu preço. Matar uma flor? Sim... Sim, isso também. Mas não era desse preço que ela estava falando. Estava falando do preço que se paga por não dar valor nenhum às palavras. Tudo bem que para as pessoas que não dão valor, realmente não tem peso nenhum, se as palavras não teria valor nenhum para essas pessoas desgarradas, qual seria o valor da vida para elas?

Ela sabia que jamais conseguiria ser assim, e se por acaso conseguisse, por dentro, seu corpo iria padecer aos poucos, sua mente se degenerando, sem fé, sem esperança. Porque crer nas palavras de alguém é tão importante quanto se alimentar... Beber água. Por quê? Deve se porque ela nunca visou ninguém que conseguisse viver sem se alimentar, sem beber água. E muito mais, nunca viu ninguém sendo feliz sozinho. Sem amigos, sem parentes... Um amor, o que for. Até o mais cafajeste crê em seus amigos, acredita em sua família. E ela tinha certeza que o seu causador tinha também a sua causadora- ele não deve ter nascido assim- desacreditada, esbanjando palavras vazias, e carregando um coração sem nenhuma essência. Ele deve ter sido igual a ela... Um dia.

Assim como ela será o causador de alguém... Um dia.

15 comentários:

Nina disse...

Oi amoree! Aqui está o selinho: http://3.bp.blogspot.com/_v2P5iKhKugk/TO10a7qNifI/AAAAAAAABG0/SSGlpXouW9s/s1600/selo_laranja_atomica.jpg

É este tá?

Você não é lerda amoree, eu que não expliquei direito. É que depois que eu indiquei seu blog, recebi mais alguns e esqueci de avisar.

Bjinhos no coração

Adorei o post de hoje

Uni ver sos disse...

Oi Luana!!

Gostaria de convidar vc para participar do nosso 2º Amigo Oculto de Natal, as inscrições estão abertas para quem quiser participar, será uma linda festa de confraternização virtual. Para saber mais detalhes e se inscrever passe no meu blog.

Abraços e obrigada!!

Ξ ѕ t є я

ღ Sensivity ღ disse...

Olá, tudo bem? Adorei o texto, pois está bem escrito e profundo. Alguns trechos me lembrou algumas histórias da minha vida. É a primeira vez que visito o seu blog, estou encantada. Estou te seguindo. Beijinhos.

so sad disse...

me identifiquei tanto com isso...nesse momento diz exatamente o que sinto.

beijo!

ana moura disse...

pode querer que complicamos mesmo. beijinhos

Ligia L. disse...

esse texto foi feito para mim, a pior parte é que eu sempre fu a causadora :/ não que seja minha culpa, mas eu sempre decepciono as pessoas...

adorei seu texto (:

beeijos

D M Rangel, disse...

Lindíssima postagem!
Adorei sua prosa!

Beijos!

Betty Gaeta disse...

Oi Lu,
Adorei o texto.
antecipadamente, parabéns pelos selinhos.
Bjkas e uma ótima de semana para vc.

http://gostodistonew.blogspot.com/

dear sarah disse...

Espero que os momentos bons tenham prevalecido sobre os de decepção.

Dará tudo certo. Um bj linda!

Karine Melo disse...

'Porque crer nas palavras de alguém é tão importante quanto se alimentar... Beber água.'

Concordo e concordo!
Simplesmente amei tudo que você escreveu!

um beijo, flor :*

Marcos de Sousa disse...

Está podendo em querida? Ganhando tanto selo que nem sabe qual é seu. hauaasusahsaashsa

Prova que seu blog está ficando cada vez melhor.

Beijos

Nos Amando... disse...

Hello
tudo vai dar certo e vc poderá
postar seus selinho
venho te dizer que tudo aqui é lindo
parabéns te desejo uma boa noite ete convido a me fazer uma visita
até mais

Jéssica Trabuco disse...

Gostei da maneira que escreve ;)

Jéssica Trabuco disse...

Ohh... deixa eu falar, esse aqui >>> www.musicpoesiaeblablabla.blogspot.com é o meu blog pessoa, é o que eu mais utilizo, vc visitou o que está parado ;s
rss
quando der dá um pulinho lah ;)

gabs disse...

Como não amar os seus textos? São tão apaixonantes, tão tocantes...Seu blog sem duvidas hoje é uma grande inspiração, não só pra mim mas pra grande parte dos seus seguidores tambem! *-*
Parabens por todos os selos porque você merece com este dom maravilhoso de escrever!
Se puder comentar aqui http://denovomaisumavez.blogspot.com/p/sugestoes-e-criticas.html dando dicas, elogiando ou criticando o blog! *-*
Brigada e parabens mais uma vez, pelos selos e por este seu jeito maravilhoso de escrever.