segunda-feira, junho 14, 2010

È isso e pronto.






Ele deve ser feliz.
Mas não me pergunte se sei.
Apenas tento não aflorar o meu conhecimento sobre sua vida.
Se ele ainda tem manias...
Se ele ainda tem o mesmo cheiro...
Se ele ainda come a mesmo biscoito...
Eu não sei... Eu não sei.
Só não procuro procurar ele por essas ruas.
Mas ainda enxergo uma menina...
A sua menina... Mendigando pelas ruas... (Como?).
Será que você ainda faz aquelas piadas?
Sem graça, procuro não mais perguntar de você. ( Penso)
Agora tento não enfatizar a minha saudade nas conversas...
Mas na verdade já desaprendi a conversar também.
E muitas vezes quando estou caminhando perdida... Encontro-te amando... Feliz
È... Ele de ser feliz.

7 comentários:

Malú Azzoni disse...

Me lembrou muito uma fase minha de uns meses atrás. Dói, né. Quando é essas coisas são recentes e ainda não se abriu mão de alguém, dói bastante.

Milla disse...

Gostei do poema, acho que é porque todo mundo às vezes fica se perguntando se as pessoas do seu passado ainda possuem os mesmos hábitos com o passar do tempo. Gostei mesmo do texto! *-*

beijos

Lua disse...

Mas, o importante é ver outra pessoa feliz, e ficar feliz por ela, certo? É dificil né? Mas acho qe é a única maneira de não enlouqecer.

Beijos, e, muito obrigada por seus comentários. Tem me ajudado muito.

3Beijos ;*

Harry disse...

Ahhhh, depois de umas duas horas eu entendii *--*
Gostei pakas, gosto do jeito com que vc mexe com as palavras e com as frases para mostrar alguma coisa tão obvia pra tantos olhos...
Tipo, quem nunca sentiu isso? E quem também não pensou "isso deve ser comum"...
Mas nas suas palavras não é comum, se é que me entende /hm...
;]
Beijooos ;*

Erica Ferro disse...

Que ele seja feliz e tu também!

P.s: Não se deixe enganar pelo número de comentários lá do meu blog, eu sempre leio todos os comentários com muito carinho e atenção. Jamais pense isso, que eu não leio ou me importo mais com os números de comentários que recebo. ;)

Beijo.

Marília Nascimento disse...

Nossa Lu, cada vez mais eu tenho certeza q vc tem mto talento para escrever! Esse poema realmente me tocou, ficou muito bonito e bem contruído. E olha q eu sou hiper crítica quanto ao que eu gosto. Parabéns.

pierre almeida disse...

Ah, isso já aconteceu comigo, só que de uma maneira diferente.