terça-feira, novembro 01, 2011

Olhos crus

 

Leia escutando a música -música:Bookends (Simon & Garfunkel)

Long ago it must be, I have a photograph

Preserve your memories, they're all that's left you…

 

250970_188953607823747_127910450594730_557781_2500732_n_large

Quando você não confessou o seu amor?

Quando você não me confessou o seu amor eu me joguei sobre as folhas verdes de páginas em branco e de um sonho eu acordei, suada e em pleno desespero de aquilo não ser apenas um sonho agitado, mas era. Tudo era real. Minha realidade não poderia ser um sonho? E era um sonho daqueles ruins.

Teve um dia em que tudo parecia ser confortável eu estava entre suas pernas enquanto você lia um livro e eu folheava um álbum de fotos antigas- lembra dessa foto?

Quando foi que tudo se perdeu? Como foi que perdemos tudo?

Como pude ter dar a minha última dose de confiança?

O amor não parece ser mais o mesmo, não se parece com um amor que eu poderia ter, não sei ser plena e estar aqui toda vez que alguém me quiser. Então, tudo parece um jogo de como vou conseguir levar ela para cama? É triste eu sei, mas desaprendi a ver que existe algo mais puro e menos profano em seus toques, que a intenção não seria possível, mas ela é.

Ainda estou sobre as folhas mortas e céu paira sobre a minha morte prematura de sentimentos que antes eram imortais, então o apocalipse finalmente aconteceu; todos os sentimentos se foram e as ideias de sermos felizes evaporaram.

Sei que fico sempre a um passo da loucura e vejo que toda essa neura é um lugar que sempre busquei dês do dia em que te conheci, e é incrível como eu amo o que um dia tem grande chances de me matar então, ainda deitada sobre as folhas secas eu lhe digo- por favor, me apague.

 

Há muito tempo, deve ser, tenho uma fotografia

Preserve as suas memórias, elas são tudo o que você deixou…

música:Bookends (Simon & Garfunkel)

5 comentários:

Ana Rita Profirio disse...

Olá Luana! Adorei conhecer seu blog! E o jeito como escreve, seus textos são muito intensos, não teho o dom da escrita, mais adoro, amo ler."...o amor não se parece mais o mesmo, não se parece com amor que eu poderia ter." Anotei isto na minha agenda.Já estou te seguindo.O meu blog é o oposto do seu, mais se quiser aportar lá será muito bem vinda!!

Beijinhos!! Um doce novembro para você!!!

Coisa legal disse...

Coisas legais

o seu blog é muito legal.
visite no meu blog tem Coisas legais para postar no facebook, orkut, tumblr, twittar, ler, texto colorido, nome japonês, emoticons, ascii desenhos, glitter para orkut perfil, template, aprenda corenao, curso de ajax, curso de desenho, curso de arabe, curso prestashop e muito mais

http://legal2345.blogspot.com

Me siga no meu blogger.

Gabriela Freitas disse...

"Quando foi que tudo se perdeu?"
Sabe Lu, vira e mexe me pergunto a mesma coisa, eu sinto uma falta daquilo que eu e ele éramos.

postagem de um ano do Nova perspectiva agradecendo aos meus mais queridos amigos blogueiros, você está lá, corra pra ver.
http://denovomaisumavez.blogspot.com/2011/11/um-ano-de-nova-perspectiva.html

Luna Sanchez disse...

Será mesmo que o amor pode ficar oco, flor?

Eu acho que ele muda sim, muda de tamanho e intensidade, de forma, ou acaba de vez, mas oco...Não, não creio.

Deve haver outra explicação.

Lindo o texto, sentido, tocante.

Um beijo.

Luna Sanchez disse...

Deixo um beijinho de bom domingo.

=*