terça-feira, fevereiro 15, 2011

O melhor para o melhor

tumblr_lgj8ooNKln1qdrf8oo1_500_large

 

 

“Vez o quanto te gosto e esse meu sentimento lhe entrego, faças o que quiseres, pois este pobre está condenado a te pertencer. Sou antiga, sou nova, da lua do mundo, sol e do ar. Sou esse teu medo. Medos seus que também me afligem, é somos nós. Perco-me nas coisas que fazemos e dizemos sem a intenção jamais de dizer a verdade. Pois agora lhe digo “você não sentes, não vez o quanto te gosto”. Pois bem, aqui está meu rapaz, um sentimento pra você, feito por este coração que bate e bate descompassadamente, teimoso e feliz, poético e sonhador, e tantas outras vezes, pessimista. Tome este sentimento, tome... Aqui está... Entrego-lhe. Não tenho medo do medo de nada der certo, este sentimento- tem dias- que está em extrema felicidade e em outros tem medo de que ninguém cuide dele... Aqui te deixo sentimento. Aqui te deixo...”

9 comentários:

ૐ 'Priiscylα disse...

Quando amamos, entregamos nossos sentimentos sem medir as consequências, dói muito. Seu texto diz tudo minha amiga, beijo *;

Ariana disse...

E fazes bem de se entregar de corpo , alma e coração, acho que só assim vivemos o amor em sua plenitude.

Lindo texto!


Beijos

Dave disse...

Curioso sobre o outro lado...

Beijo!

Manuella Monte Santo disse...

Ah,quem não se entrega não ama. Vale a pena abrir os braços e se jogar nesse poço de sensações.


Beijos.

Flá Costa * disse...

Que coisa mais linda de ver, de ler. Entrega mesmo esse amor, do jeito que ele é, porque afinal, é por conta dele que a vida vale a pena.

Beijinho

Feh Castanho disse...

O maior medo de todos é esse.
Medo de entregar tudo a outra pessoa e sofrer.
Medo de ser feliz.
Medo do fim.

Gabriela Freitas disse...

Se entregue sem medo Lu e o que tiver que ser será!

Lily disse...

Conflitante este moço chamado amor, paixão, já ouvi falar até em encantamento. Ele chega e se apodera, mas traz ambiguidade. Medo e doação. A gente dá e logo, logo pensa em tirar, aflitos e sofridos, com medo de não sermos entendidos.

Sou assim, assim mesmo, como tu descreves.

Um abraço,

Suzana/LILY

Lily disse...

Luana,

Os textos que li sequer são dignos de meus comentários, de tão ótimos. Continue, moça! Não fiz para agradar, quando é para agradar, não escrevo tanto... I can`t it.

Beijos, beijos!