quinta-feira, janeiro 13, 2011

Não seja prolixo- penúltima parte.

 

Tem hora que não da adiar nem mentir. Porque a até mentira nos cansa.

there__s_heaven__by_djaevan-d2znb3o_large

 

-Oi Mi!

-Oi- Miúda mal consegue respirar, Lucia aqui! “Eu havia combinado de passar lá mais tarde, o que ela faz aqui?”

-Como vai?-Fernando estende a mão- Sou o Fernando, noivo da Miúda.

-Noivo?- Lucia ri- Prazer- estende a mão- Me chamo Lucia- ela ri outra vez, mas acho que isso, você já sabe.

-Vocês trabalham juntas?- Fernando pergunta.

Lucia encara Miúda, nenhuma das duas sabe o que responder, as palavras faltam, mas Fernando não percebe nada, está nas nuvens então Lucia, mais uma vez, decide quebrar o silêncio.

-Não, não trabalhamos juntas...

-Nós estudamos juntas- Miúda confessa.

-Ah sim. - Fernando abraça Miúda- Lucia, você poderia nos dar alguns minutinhos? Eu já estou de saída.

-Claro Fe. - Lucia sai Fernando não percebe, mas ela estava quase chorando, Miúda também percebe o estrago que fez a palhaçada que continua fazendo.

-Tudo bem em dizer que sou seu noivo?

Miúda não responde, ainda está com os pensamentos na “palhaçada”.

-Eu sei que você não me respondeu quando te fiz o pedido na última noite em que passamos juntos...

-Claro... Quer dizer, sim.

Fernando sorri.

Miúda sorri esta realmente feliz. Mas por dentro algo lhe corrói. Ama Fernando isso é fato, mas ama Lucia também, tentou de todas as maneiras para com isso, ser de duas pessoas, mentir para Fernando e também para Lucia, isso não era certo. Mas ficar triste, só e não satisfazer as próprias vontades, isso era certo também?

Ela sabia trair, mentir, isso não é certo. Sabia o que não era certo. Mas nem sempre gostamos do certo, ou seguimos pelo caminho da certeza.

Abraçou Fernando e sussurrou em seu ouvido- Meu amor me desculpe.

Miúda toma uma decisão ali, sabia que agora Lucia já era. Que Fernando já havia se esquecido de tudo, e como era tão apaixonado por ela não iria nem querer saber por que ela tinha feito aquilo, ele com certeza pensa que Miúda é uma mulher muito complicada, que deve ter ficado com medo, aliás, ele a pediu em casamento! Não é mais tão comum hoje em dia.

-Claro meu amor, aliás, isso tudo já é passado, eu sei que você deve ter ficado assustada... - Fernando a beija.

“Assustada? Eu estava apenas tentando acabar com tudo, rodei, rodei para fugir de você, de Lucia, mas não consegui, o mundo tem provas que tentei ser correta, mas e meu coração? Meu coração não escolhe quem é correto ou não.”- apenas pensa.

-Vamos nos casar!- Miúda grita.

-Sim!

As pessoas da mesa ao lado, nada entendem, apenas descobrem que o casal ao lado, como qualquer outro decide se casar.

Eles se abraçam novamente. Fernando diz que precisa ir trabalhar e Miúda concorda, diz que no fim de semana vão comemorar. Ele aceita. E vai embora.

Miúda vai para sua sala, com metade do seu corpo mais leve, com o coração ou pelo menos parte dele, mais calmo, é o amor. Ama Fernando. Ama o acaso.

Mas quando chega ao elevador, tem mais uma surpresa, lá está Lucia parada bem frente ao elevador. Miúda sente a outra parte do seu corpo pesar. A parte de seu corpo que ama Lucia, aquela menina-mulher, que conheceu sem querer e que descobriu sem querer que o carinho que tinha por ela, era mais que carinho de amiga, era mais que abraços ingênuos. Era amor, quando sentiu o toque de Lucia em seu corpo pela primeira sabia que aquilo não era normal, no começo não aceitou, disse que não gostava daquilo, mas no final se perdeu naquela cama, naqueles beijos, naquelas caricias. (Mas isso fica para outro conto)

-OI Mi.- Lucia parecia ter chorado muito.

-Oi Lu...

-Vai subir?

-Sim.

As duas entram no elevador. Miúda acha estranho “por que ela vai subir também?” Mas logo tem a resposta.

Lucia para o elevador.

-O que você está fazendo?!- Miúda pergunta.

-Vamos conversar!

-Aqui?

-Claro!

-Aqui não, você está louca, faz esse elevador andar!

-Não, temos que conversar!

-Lucia! Estou no meu local de trabalho.

-Não me interessa, eu vim te fazer uma surpresa e quando chego aqui você está com aquele babaca, o que era aquilo em Miranda?!

- O que era aquilo? Bem... É aquilo que você viu. - Miúda tem se explicar.

-“ Te vejo mais tarde” foi isso que você me disse!

-E eu ia!

-Mas estava aqui com ele! Quem me garante que você tinha mesmo terminado com ele em? Quem me garante que nesses últimos três meses você não estava lá dando pra ele!

Lucia está gritando, chorando, e na frente dos botões do elevador, Miúda nem pensa em tentar chegar até eles. Sabe que vai ter que dizer a verdade a Lucia.

Continua…

10 comentários:

Nina disse...

Que saudade daqui! Que pena que cheguei já na penultima parte!

Ma não tem problema! Vou ler as partes anterior!

bjos amoree

Rebeca Postigo disse...

Hum...
Fiquei curiosa...
E agora???
Como Miúda vai resolver essa embrulhada???
Ideias...

Bjs

gabs disse...

Quero saber como ela vai se virar agora, porque vai ser difícil hein.

deia.s disse...

Um caso de muitos casos ..
Curiosa também hihi

Parabéns pelo post :*

ૐ 'Priiscylα disse...

Bom queria mais detalhes do que aconteceu com a Miúda e a Lucia
beijãoo.
P.S.Adorando

Dave disse...

Agora o bicho pegou. E aí, hein???

Agora é esperar a última parte.


PS. daveskull.hd@gmail.com (Espero seu e-mail)

Marcos de Sousa disse...

Tem alguns selos para você lá no meu blog. Depois passa lá para buscar!

http://omundosobomeuolhar.blogspot.com/2011/01/reaprendendo-voar.html

Beijos

Bárbara Matos disse...

Selos para você http://ela003.blogspot.com/2011/01/agradecimento-voces.html
Bjos ;*

• cynthia bs disse...

Oun, meu bem, te agradeço por todas as passagens no meu blog e por todos os comentários (:

Beijiiitos **

Rodolpho Padovani disse...

Quem tudo quer tudo perde, né?
Vamos ver o que vai rolar.