domingo, maio 30, 2010

Verdades e Fatos ( part.3)

Algum tempo depois...

- Eu quero que você me de uma explicação ok? Será que é pedir de mais?- Renata disse se aproximando do irmão.

- Eu não tenho que te dizer porra nenhuma entendeu?

- O que? Como assim não tem que dizer nada?- se aproximou mais ainda e respirou forte-você está fedendo - se afastou - há quantos dias não toma banho?

- Bem dês do dia da mudança...

- O que?- disse surpresa e reparando em toda a sala, estava imunda- Rick você está louco,? Não é possível, espero que esteja falando de outra mudança...

- Não... Não...- disse caminhando até o sofá que um dia fora branco, jogou uma camiseta e uma caixa velha de pizza no chão e sentou no sofá.


- Não? Rick olhe para mim...- E caminhou até o irmão, sentando-se ao seu lado e puxando seu rosto em direção ao seu -O que está acontecendo? Você não vai mais lá em casa, as crianças estão com saudade do tio delas; E você nem ligou mais para nossa mãe... Nem vejo mais você na editora...- sua voz foi perdendo a força até reparar em que Rick estava admirando, era uma foto ao lado do som, dele e de Raíssa, a foto parecia a única coisa que tinha sobrevivido no meio de toda aquela bagunça- Rick?

- Que droga - disse calmamente-O que você quer afinal em Renata?- dessa vez olhou para irmã, mas em seguida voltou para foto.

-Só quero ter uma conversa digna com você e...

- Quer mais...E mais, sempre mais, as pessoas querem sempre mais, isso é uma droga, é por isso que no mundo só tem pessoas fudidas e...

- Pare! De usar esse vocabulário...

-Não Renata!- e levantou-se e ficou de frente para irmã- Pare 'você' de me dizer o que fazer ou deixar de fazer. É muito simples você vim aqui depois de alguns meses e assumir um papel de uma irmã responsável e dizer que meus sobrinhos, aqueles que você nem fica o tempo suficiente em casa para conhecê-los, e dizer que eles estão com saudade de mim. E depois ainda vim falar de nossa mãe? Uma viciada! - Nessa hora Renata se levantou-
O que é? Ficou nervosa pela verdade? È uma pena irmãzinha mais é isso que ela é uma viciada, uma DROGADA-e então antes que Rick pudesse prever Renata deu-lhe um tapa, e começou a se dirigir a porta-Você sabe que isso é verdade, vai me diz, aquela vadia continua furando as veias né? Francamente eu não sei como ela conseguiu ter dois filhos... E

- Chega! Chega Rick dessa palhaçada!... - Renata virou-se com os olhos úmidos e com a voz rouca disse-Eu não sei mais o que faço ta legal? Ela se recusa a ir para uma clinica, se recusa a conversar comigo ou algo do tipo ela...

- É uma vadia...- e jogou-se no sofá de novo, olhando para a foto.

- Não ela só...- Renata respirou fundo, olhou a bagunça ao redor outra vez tentou dizer as palavras com força, mas parecia que algo, parecido com angustia ou temor estava em sua garganta e soltou apenas-...Ela só aceita conversar com você.

- O que? - Rick levantou-se

- Olha, eu sei que não está sendo fácil para você. Raìssa foi embora, e sei que vocês ficaram muito tempo juntos mas, está na hora de você superar, já se passaram 4 meses e você que quem buscou essa discórdia entre vocês, foi você mesmo e...- Renata parou pensando que Rick ia contra argumentar, mas viu que pela primeira vez ela estava certa e continuou-... È... Mas você realmente precisa sair dessa vida, meu irmão - e foi se aproximando outra vez-Eu não sou a melhor pessoa para falar de bondade ou criticar, mas é que eu o amo muito e também não quero que chegue o dia em que vou encontrar nossa mãe jogada no chão morta a vários dias, sem ter tido ninguém por perto...- Renata esperou ser interrompida, mas pela segunda vez Rick não disse nada-E então você poderia favor de ir pelo menos tomar um banho e ir ver a nossa mãe?

5 comentários:

pierre almeida disse...

um conto bem elétrico, com palavras fortes e que transmite a emoção. parabéns!

Marcelo Vinicius disse...

Olá, obrigado por visitar o meu blog. Estava olhando o seu e tem belos textos. irei te seguir!

Beijos

Marcelo Vinicius
www.marcelovinicius.com

IsabelleC. disse...

é, me senti lendo uma cena de um pequeno filme.
é lendo uma cena, vendo algo e botando ela no papel fielmente.

você conseguiu dar a vida ao ambiente que ronda uma conversa. na maioria das vezes, os que escrevem tendem a enfeitar. sim e isso acontece comigo. apago infinitaas vezes até tirar todo tipo de enfeite.


beijo e volto sempre.
é, gostei daqui.

Milla disse...

Está mudando o rumo do texto, mas mesmo assim continuo curiosa para saber como tudo vai se encaixar agora e se vai se encaixar.

beijos

Rebeca Postigo disse...

Hum...
Está muito interessante...
Fiquei curiosa...
Quero ler mais...
xD

Bjs