domingo, dezembro 11, 2011

PARTE TRÊS -Hugo Cruz e Tiago Espada.

 

Leia antes:

PARTE UM-SENTIR

PARTE DOIS-ALEGRIA

Sydney_www-free-wall-paper-com-2_large

 

PARTE TRÊS-HUGO CRUZ TIAGO ESPADA

O dia chegara discretamente enquanto Hugo ainda dormia sobre meus braços, calmo e inocente poderia afirmar que aquele homem não era capaz de ferir uma mosca ‘ seus olhos serenos descansam e nada tem a me dizer, apenas a paz faz companhia entre os nossos corpos’. (pensei poeticamente)

Era mais uma manhã daquelas que Hugo não precisava sair correndo da minha cama, sua esposa estava novamente viajado a trabalho. Ele era todo meu, pelo menos, por hoje.

Levantei tentando não fazer barulho e corri em direção ao banheiro, tomei um banho rápido enquanto meus olhos, discretamente, observavam pela janela embasada, o sol aquecer a terra.

Quando voltei para o quarto Hugo ainda estava dormindo ‘provavelmente, extremamente, cansado’ (pensei), na noite passada tomamos cinco garrafas de vinho e comemos uma pizza enquanto um rock dos anos 70 musicava nossa conversa sobre a vida que tivemos quando crianças e entre um beijo e uma história nós bebíamos sem parar. ‘isso era normal?’ (me questionei) ‘não tinha nem um ano que estava com Hugo, comecei a ter aulas com ele no último ano da faculdade, mas parecia que sempre estivemos juntos, não importava quanto tempo ficássemos sem nos ver, o tempo nunca fora um problema, pois sempre que nos reencontrávamos nossos corpos estavam quentes um pelo outro’.

Peguei um pouco de suco na geladeira e enquanto bebia tranquilamente na sacada do meu apartamento, olhava para céu e fazia alguns planos para o natal, eu ainda não decidira se iria viajar para a casa dos meus pais ou se eles viriam me visitar, percebi que não conversava com minha mãe há quase um mês e isso me assustou ‘desde quando não tenho tempo para os meus pais?’(me questionei).

O interfone tocou e eu quase soltei o copo de suco no chão ‘quem pode ser a essa hora da manhã? Que saco!’

- Oi!

- Dona Lídia! Bom dia!

- Ricardo, não precisa desse ‘ Dona’ Lídia, é apenas Lídia.

- Desculpa Dona... Lídia. Então, tem um rapaz aqui embaixo querendo subir.

- E esse tal rapaz tem nome?- questionei ‘ francamente, porque ele já não me diz o nome de uma vez?’ ( me irritei).

- Tiago.

- Oque!- ‘Era isso mesmo? Tinha escutado certo?’

-O nome do rapaz é Tiago Dona... Desculpa, Lídia.

‘ e agora? Hugo estava na minha cama e o Tiago na porta no meu prédio. Nossa que maravilha! – entre a cruz e a espada- o que vou fazer agora? Vou manda-lo subir e ai como vai ser?

Oi Tiago, pode entrar, então você espera um pouco porque o meu professor da faculdade, acho que você conhece ele, o Hugo, então, ele está na minha cama, é! Na minha cama e o melhor está nu, isso mesmo, do jeitinho que veio ao mundo. Então, vai um cafezinho?( imaginei).

‘E agora meu Deus? Se eu manda-lo embora o que ele vai pensar? E o que eu iria dizer?

‘Hey Tiago, você pode voltar outra hora? É que estou com o meu professor aqui em cima sabe, nós passamos a noite juntos e ele ainda não foi embora, deve estar de ressaca sabe como é né?’(imaginei).

- Lídia?

‘Pensa. Pensa. Pensa. ’

- É... Ricardo, diz pra ele que eu estou descendo. E olha você vai concordar com tudo que eu falar tá bom?

- Oque?

‘ ai seu burro’- Ricardo, eu vou descer e vou conversar com esse rapaz na sua frente e você vai concordar com tudo que eu disser tá bom? Agora você vai dizer “Sei, deve estar uma bagunça ai”, vai diz.

- Sei Dona... Quer dizer, Sei Lídia, deve estar uma bagunça ai- Ricardo repetiu.

-Agora você vai dizer “Vou pedir pra ele esperar”.

Ricardo repetiu- Então, vou pedir para ele esperar.

-Isso Ricardo, obrigada! Eu já estou descendo!

- Está bem Dona... Lídia.

Corri para quarto em busca de uma roupa mais descente do que uma bermuda ‘estilo é o Tchan’ e uma regata branca, praticamente, transparente. Me arrumei e desci para encontrar Tiago e saber, finalmente, que diabos ele queria comigo.

“Mentiras e amor

Mentiras, Amor

Cama do filho molhada do grande calor

Está tudo acima de mim

Está tudo abaixo de mim

O rosto não está fazendo o que a boca necessita”

Música: Way Out – Yeah Yeah Yes.

 

CONTINUA…

5 comentários:

Camila Mancio. disse...

seu blog é realmente lindo, sucesso.
http://tepegonamoita.blogspot.com/

Luna Sanchez disse...

"vou pedir para ele esperar".

*-*

Manda mais?

Beijo, flor.

Rebeca Postigo disse...

F5, F5...
Porque num atualiza???
Quero saber como continua!!!
Hahaha...

Bjs

Tiago Gonçalves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tiago Gonçalves disse...

Oi,adorei o blog,parabénss!
Seguindo já!
Adoraria que você seguisse meu cantinho também!!
Beijos,
naescrivaninhadetiago.blogspot.com