quarta-feira, abril 06, 2011

Aprendendo

E provavelmente eu não queira mais nada da vida.

E talvez queira mudar, queria você, queira a vida, ou talvez eu só queira acreditar que as coisas podem ser simples quando a gente quer, que eu posso fechar meus olhos e imaginar você sorrindo pra mim e por de trás de suas lentes, ver teus olhos brilharem e às vezes até ver uma lágrima cair esta de alegria e depois você sorrindo e as palavras tentando sair, a piada foi boa, meu coração fica feliz por te ver assim de perto.

Não sei direito por que você apareceu na minha vida, queria tanto saber. E como pode uma pessoa assim me fazer tão bem, se quando a tua mão toca a minha tudo fica diferente, se quando você fala o mundo lá fora se cala, e tudo para. Como pode ser assim? Nem planejei nada, mas quando você disse que estava indo eu pedi depois que ficasse, fechei os olhos e pensei em todas as coisas que fizemos, foram poucas eu sei, os abraços foram raros, não houve grandes encontros grandes momentos, não houve nada ou na verdade, aconteceu tudo.

Na verdade foram duas cadeiras, duas pessoas, e mãos que se tocavam entre uma piada e outra, entre dias de sono, de contos dos dias, das coisas que já passaram.

Meu coração estava aquecido e queria mesmo saber como estava o seu... Saberei?

Quero mesmo acreditar naquele papo de lei da atração, quero mentalizar você, quero você nos meus dias. Ou talvez seja melhor deixar você ir...

Eu fico no meio caminho sem saber se vou lá...

Ou se fico aqui.

 

Continua…

 

Meus amigos do blogue, que saudade. Sumi, eu sei, mas não foi algo voluntário, estava sem net e com várias coisas para fazer. Então vim aqui postar para matar a saudade. E prometo colocar a leitura em ordem. Obrigada pelo carinho de vocês. Luana.

6 comentários:

Lily disse...

Hum... gostei! Vá lá, continua este texto.

Beijos,

Suzana/LILY

Júlia disse...

"Nem planejei nada, mas quando você disse que estava indo eu pedi depois que ficasse, fechei os olhos e pensei em todas as coisas que fizemos, foram poucas eu sei, os abraços foram raros, não houve grandes encontros grandes momentos, não houve nada ou na verdade, aconteceu tudo."

Engraçado... Ultimamente todo mundo anda falando de despedidas/ passando por elas. Comigo, não foi diferente. Passei por uma ha pouco, e foi exatamente assim. Seu texto descreve perfeitamente tudo que aconteceu/acontece.

Coisa mais tocante de se ler!
Beijo Lu =*

E ó, não some não! ;)

Gabriela Freitas disse...

Vi que houveram mudanças e mudanças boas na sua vida hein?!
Que doce de se ler este texto Lu...

Saudades dos seus escritos e de você lá no blog.

Amanda Lemos disse...

Muito interessante o blog !
Deixo o meu aqui caso queira dar uma olhada, seguir...;

www.bolgdoano.blogspot.com

Muito Obrigada, desde já !

Luiza disse...

Acredito que essa indecisão seja uma das piores coisas. Saudade de passar por aqui, um beijo

Mgomes - Santa Cruz disse...

Luana: Vamos lá decidir porque esaas indecisões dão sempre uma dorsinha de cabeça.
Beijos
Santa Cruz