sexta-feira, janeiro 07, 2011

Não seja prolixo- Primeira parte.

 

“Quem revelará o mistério que tenha fé
e quantos segredos traz o coração de uma mulher-Sinônimos”
(Zé ramalho)

2381483106_087ec532d3_z_large

 

Dezoito de abril de 2007- 18h35min

Porque você não pode ser o certo, porque tem sempre que me amar tem que cuidar de mim, me abraçar quando não quero e quando quero. Mas isso você não sabe. Não sabe que eu não te desejo e que não faço planos para nós dois, que sinto a tua falta só quando faz muito tempo que não beijo ninguém. Que na minha mente você é só mais um, um cara com quem eu saio, uma pessoa que eu calculo cada passo planejo dizer saudade, manipulo cada conversa e falo verdades no meio de cada brincadeira. Mas você não vê, nem sente e o que sente, acha que é para nós dois e isso basta, acha que seu amor me alimenta e me contagia, mas na verdade me repeli e me faz questionar, porque você não pode ser o certo? Porque não consigo te amar? E por que cada vez que fico mais perto de você é de outro que sinto falta, é de outro que quero sentir o cheiro, que quero um beijo que quero um abraço apertado “... Abraço apertado suspiro dobrado de amor sem fim. .”.

Você não cre que eu não te amo, e nem percebe nem de longe que eu sofro ao te encarcar e que quando você fica perto demais tenho vontade de correr, de sumir...

Desculpa... Mas é o fim.

Abraços. Miranda, ou melhor... Miúda.

-Miúda?

- Oi amor...

- O que está fazendo ai? Poxa faz mó tempo que não ficamos juntas e quando temos tempo você não sai desse computador.

-Desculpa- Miúda clica no ‘enviar’ da página e depois confirma se foi mesmo enviado. Sai da cadeira e caminha em direção à cama. Antes aumenta o rádio que está em uma estação que Lucia gosta muito... “Que beijinho doce♪” Miúda sorri para si e pensa-“ que conhecidencia

- Isso deita aqui- Lucia abra um sorriso como se tivesse conseguido ganhar o mundo. - O que estava fazendo lá?

-Ah- Miúda se acomoda na cama, fica bem próxima de Lucia e começa a mecher em seus cabelos loiros- Estava vendo se as notas finas já sairam.

- E saiu?

- O que?

Lucia ri Miúda sempre distante- Aa notas Miúda, não era isso que você estava vendo?

- Ah sim- Miúda sorri- Não sairam.

Lucia se aconchegou de baixo do braço de Miúda e acaricia a sua barriga, sente-se feliz por estar com a amada, sentia tanta falta, sabia que momentos como esse eram raros.

 

Continua.

10 comentários:

Betty Gaeta disse...

Oi Lu,
Achei o texto confuso, mas como ainda vai ter sequência, deve ser por isto.
Bjkas e um ótimo final de semana para vc.

http://gostodistonew.blogspot.com/

dear sarah disse...

bonito, consegui enxergar alem das palavras.

isso sim é sentimento!

Marcos de Sousa disse...

Indiquei-lhe ao selo “top blog 2010”. Corre para pegar o seu presente.

http://omundosobomeuolhar.blogspot.com/p/presente-para-voce.html

Beijos

Dave disse...

Mas logo agora tem um "Continua"? Ansioso pela continuação!

Pelo amor ou pela dor .. ! * disse...

Oi linda! .. Como eu amo este blog , e cada postagem que tem por aqui! Desculpa pela minha ausência, em ficar sem comentar ou responder teus comentários, estou voltando ativa novamente *.*

Sucesso ♥

ૐ 'Priiscylα disse...

Estou esperando a continuação !
beijo *;

Rebeca Postigo disse...

Estou curiosa...
Espero pela continuação...

Bjs

Rodolpho Padovani disse...

Muuuuito bom, me identifiquei tanto com a carta/e-mail do começo, parecia que eu estava escrevendo tudo aquilo.
Espero ansioso pela continuação.

Bjs =)

gabs disse...

Espero pela continuação, adoro suas postagens Lu, tu tem talento de sobra.

Cynthia Brito disse...

Oi Lúh, adorei o comecinho...
cê vai longe, menina! Sucesso =D