segunda-feira, junho 21, 2010

Recidivar a minha raiva!





Quero que saiba que fico com raiva.
Que fico com ódio.
Que tenho vontade de subir pelas paredes.
Coitada delas.
Quero que você saiba e que não se esqueça
Que meu peito dói quando você fala mal dos outros como se fosse algo normal.
Que fico com ódio quando você impõe que eles te ajudem
Enquanto ninguém é obrigado a ajudar ninguém e que as pessoas fazem quando podem.
Mas meu sangue borbulha.
Minha cabeça esquenta.
E meu coração não agüenta.
Quando você se faz de santa, quando você ajuda e depois apunhala.
Ah meu coração.
Ah meu sangue...
...Esquentando.
...Fervendo.
Mas quero que você não se esqueça
Que minha garganta arranha
Que as palavras saem quebradas
Que o mundo fica pequeno
Quando você faz pouco caso de mim e depois levanta a mão dizendo que está tudo bem
“TUDO BEM”
Quando você sabe.
AH como você sabe!
Que nada está bem, que eu ainda estou gritando, me esquentando, fervendo.
De raiva.
De ódio.
De injustiça.
Ah, mas isso com certeza você sabe.
E lembre-se!
Que meu coração já está enfermo.
Que meu temperamento não da mais para mitigar.
Que meus remédios já não fazem mais efeito.
E que a noite voltou a ser longa.
Voltou a ser clara.
E espero que você se lembre, que você não se esqueça.
Nunca.
Jamais.
Pois eu, nunca.
Jamais.
Vou me esquecer.

14 comentários:

Harry disse...

Adoreei =D
Muito legal, mesmo...
Parece até alguém aí que eu conheço... xP
Bjs :*

Betty Gaeta disse...

Nossa! O que aconteceu?!? Como minha avó diria, hj vc estava com a macaca!
Adorei o texto, todo mundo temuns dias assim...
Bjkas e uma boa noite para vc.

Penedo Junior disse...

Obrigado pela visita! Também gosto muito de seu blog! Se puder me seguir ficarei lisonjeado, se não puder pelo menos me visite outras vezes, ficarei feliz!
Beijo grande!

Brunno Lopez disse...

É, o ódio é mesmo o vizinho do amor, ou talvez da paixão mais poderosa.

Obrigado pela visita, eu vou te seguir de perto.

Brunno Lopez disse...

É, o ódio é mesmo o vizinho do amor, dada a intensidade dos atos deles.

Obrigado pela visita e pelas palavras.
É gratificante quando conseguem entender o que está por dentro das letras...

Sigo aqui.

Milla disse...

Acho que nós devemos deixar a raiva passar para as palavras às vezes. Nós deixa melhor depois que nós desabafamos :)

beijos

Rebeca Postigo disse...

Adorei!!!
Lua...
Tua maneira forte, mas ao mesmo tempo indefesa é fabulosa...
Teu texto tem uma pitada de algo que ainda não sei como nomear...
Mas me faz ficar encantada...

Bjs

Amanda Arrais disse...

Pode vir quente que eu estou fervendo de um fervor completamente diferente do esperado, héin? Quando se trata de coração é tudo assim, intenso demais.

Adorei o texto e toda a intensidade.


:*

Betty Gaeta disse...

Oi Lua,
Só passei para desejar um ótimo dia para vc.
Bjs

MaggStore disse...

OOOOiiiiiiii
A Magg adorou seu blog!!!!

Passa lá na Magg pra vc dar uma olhadinha!!!
Cada acessórios incrível!!! Vc vai adorar!!
maggstore.blogspot.com

Bjuuuxxxxxxxx

Janaina Paes disse...

Muito lindo seu blog...
Você escreve muiiitoo bem, parabéns!

:D

beijos!

Ray Siq disse...

ai que lindoo, lindo texto, fofa foto.
só fiquei com medo de não saber o que é "Recidivar" oO
rsrs

Beijooo :*

Flávia Diniz. disse...

hahahha
agora simmmmm
seguindo o/
Beijos.

L. disse...

muito bom o textinho :D
é bom escrever quando se tá com raiva!
descontar no teclado! :D hahaha

sobre o comentário:
obrigada pela visita.
fico feliz que tenha gostado.
fique a vontade pra voltar quando quiser! ^^

beijo, L :*