quarta-feira, outubro 14, 2009

Parte 4: O encontro

“Estranho é tudo o que eu não conheço. Novo é tudo aquilo que meus olhos não conseguiram achar comum. Ainda não sei o que eu sinto por você, às vezes é novo e estranho, mas acho que pode ser amor. Um estranho e novo amor. Estranho para o meu coração e novo para os meus olhos” Em alguma tarde. Em algum lugar.

Depois que leu aquele bilhete, ele refletiu sobre o longo mês complicado que teve e viu que nada que lera fazia sentido na sua vida pensou até em jogar fora, mas preferiu guardá-lo no bolso da calça, só guardara, pois as palavras lhe chamaram a atenção, apesar de serem simples palavras de um estranho.

-Tudo bem eu faço outro para você-disse a mulher batendo a caneta levemente na mesa, onde havia muitas revistas e papeis de anotações.

- Como assim outro? – disse o homem em vos alterada-Miúda!- continuou o homem - você está louca querida? Quero essa matéria para ontem na minha mesa.

-Cláudio! Eu não tinha terminado mesmo, eu posso fazer uma nova matéria! – pediu a moça.

-Oh minha querida Miúda, acho que você não está me entendendo, eu quero essa matéria, não quero outra, quero aquela que você me apresentou há dois dias.

- Mas Cláudio...

-Sem mais querida, quero isso para amanhã de manhã-disse ele passando a mão no rosto dela e terminou dizendo-estou sendo muito bonzinho, com você.
E ela apenas sorriu.

Não estava nada dando certo naquele dia. Dês da hora em que levantará da cama até agora e não sabia onde teria colocado os rascunhos daquela matéria e nem ao menos se lembrava de como seria esses rascunhos, sua memória nunca a ajudava. E mesmo se lembrasse daquelas palavras ainda faltariam muitas coisas, pois quando escrevera, estava inspirada, estava feliz. E infelizmente, mesmo que ficasse inspirada outra vez, não conseguiria escrever igual ao último texto.


È sempre assim, fazemos coisas tão simples, que nem nós mesmos, autores da obra, reconhecemos o tão importante ela pode se tornar. Para depois, um dia alguém dizer que,aquela simples ação, que você em tão pouco minutos fez, pode lhe render uma promoção, e esse foi o caso de Miúda. No dia em que Miúda escreveu em um papel um belo texto, ela mal sabia que tinha um bilhete premiado na mão.
Mas parece que depois de perdê-lo ela percebeu a chance que ela tinha em mãos.

- E um dia tudo se perde-disse ela olhando para uma foto que carregava dentro da agenda por onde fosse-Ah vida cruel!- continuou ela se apoiando na mesa.

9 comentários:

MILTOXI disse...

Bastante interessante hehe... estou aqui seguindo e acompanhando... abraços...

C. Liilian disse...

Cada parte que passa, a historia fica mais interessante. Coitada, que chefe durão. Beeijos e continuarei acompanhando.

FabioZen disse...

Oi Lua,td bem?Retribuindo a visita lá no http://oficinamissoes.blogspot.com/. Olha gostei da tua textualidade e vou visitar com mais tempo.Quanto a musica no blog uso o site http://www.topmusicas.net/top/artistas.htm onde tem um montão de músicas.É s´copiar o código para orkut da música e adicionar gadget aqui no teu blog.Só escuta a música primeiro para ver se ela realmente roda ou não está trocada!Abrç!

Felicidade Clandestina. disse...

interessante .

muito bons os textos amor.

gostei do teu canto. bjs*

Felicidade Clandestina. disse...

que bom teres gostado (:

amei os teus . (te sigo agora ) *

Giovanna Buck disse...

Olá, achei seu blog por ai, e comeceei a ler seu conto. li a primeira parte infelizmente nao tenho tempo agora para ler o resto mas voltarei sempre aqui, estou seguindo beijinhos.

IsabelleC. disse...

começei da parte quatro
mas antes vim aqui te dizer o quanto me identifiquei com isso

uma noite começei a pensar sobre flores de plastico. a música do titas me veio a mente, peguei um papel e escrevi um cronica sobre as tais.
bem, ela me rendeu um premio num concurso de redação.
e olha que nao tinha palavras dificies, nem grandes periodos e nem uma grande historia. foi só palavras e flores.


beijo! e deixe-me ler as outras partes!

Cabeça de Abóbora disse...

Eu babei por este post. Gostei muito do seu conto, espero que você realmente continue!

Você tem um jeito viciante de escrever!

Continue assim, quando eu estiver com mais tempo vou tentar seus posts mais antigos.

Bjs

Camila disse...

muito bom :)
gostei e aprovei \\o

bejoos