domingo, setembro 27, 2009

Parte 1 :Ela.

Estava tudo atrasado naquele dia até mesmo o seu pensamento, ela não achava uma blusa que combinasse com o sapato e não encontrava a bolsa que avia ganho no seu último aniversário. O relógio marcara 7:35, estava atrasada, correu para o banheiro começou a dar um jeito em seus cachos, que era outro setor que também estava ajudando ela a se atrasar mais ainda, teria comprado uma creme para amansá-los mas esquecerá onde avia guardado; Novamente voltou os olhos para relógio que marcava 7:40, voltou os olhos para o espelho onde ali começava a contorná-los rapidamente, seguiu depois em direção ao quarto onde finalmente achou a bolsa logo colocou a carteira, uma necessair, ia saindo de casa quando lembrou-se da blusa de frio que teria ficado com cima da cama, voltou e a jogo dentro da bolsa.
Por alguns segundos não perdeu o ônibus, o motorista como a mesma piada de sempre “sempre pontual em dona” ela odiara aquela ironia logo cedo, mas apenas sorrio e voltou os olhos para bolsa procurava a carteira ansiosamente, depois que a encontrou pagou o cobrador, ela passou a catraca com a carteira na mão esquerda e necessair e a blusa de frio na outra mão, quando finalmente conseguiu passar o ônibus deu uma grande freiada, com isso todas coisas que estavam na sua mão junto com a bolsa foram para no chão. Logo não teve os melhores pensamentos mas se pudesse quebrar a cara do motorista, ela teria feito isso. Mas apenas olhou para um estudante que estava ao fundo do ônibus segurando o riso, e voltou a olhar para chão e começar a recolher as suas coisas, primeiramente pegou o seu livro que nem lembrara mais que estava lendo, era um livro pequeno de 230 páginas, que ela avia comprado a dois meses e ainda estava no primeiro capitulo, depois pegou o celular, a blusa de frio, guarda chuva, necessair; olhou para os eu lado esquerdo viu a sua agenda lilás abaixo do banco aberta olhou ao redor para ver se não teria nenhum papel e felizmente não parecia ter perdido nada além de alguns minutos recolhendo tudo aquilo.
Depois que tudo estava guardado, levantou-se e foi para o banco mais próximo da porta como se costume, pois sempre se destraia com algo e simplesmente esquecia de descer no descer do ônibus, mas esse era apenas um dos seus esquecimentos.


Por: Miúda.

Um comentário:

Bruno disse...

pow que texto envolvente..
Confesso que tava com preguiça de ler...rs

Mas só foi ler a primeira linha que Num aguentei tive que ler tudo..

Adorei eh bem meu Stilo de leitura.

http://puroqi.blogspot.com