quinta-feira, abril 28, 2011

deixar para lá, ou nada.

tumblr_lizmbre9kx1qap7aso1_500_large

 

 

Devo dizer que tudo foi embora. Deixaram-me aqui com uma luz ligada no fim daquele corredor que fica atrás da minha poltrona. Também deixaram um maço de cigarros, mesmo sabendo que eu não fumo. Um isqueiro de caveira. Uma garrafa de whisky. Um copo. E a solidão chegou acendeu o cigarro, bebeu todo o meu whisky e rio da minha cara e depois me disse-  É Luana até as palavras foram embora em? O que vai ser de você agora?

4 comentários:

ૐ 'Priiscylα disse...

Nunca deixe as palavras irem embora menina...
beijo flor *;

Dave disse...

Ah, mas será que foram mesmo?

Gabriela Freitas disse...

Lu, não sei o queb houve de errado, mas a vida é cheia de altos e baixos, logo você vai estar lá em cima de novo.
Li hoje em um blog uma frase que acho que entenderás, era algo meio assim "Cicatrizes provam que somos sobreviventes, afinal, quem morre não tem marcas" trocaria o sobreviventes por estamos vivos, essas marcas e dores provam que ainda estamos de pé, então continue andando sempre.

André Arruda de Bem disse...

Isso me lembra alguém que uma vez me disse que, antes das respostas certas vêm as perguntas incertas...