terça-feira, janeiro 18, 2011

Versões sobre Violeta dizendo a verdade.

 

20090311185058

 

Tenho curiosidade de saber quanto tempo tudo isso vai durar. A rotina, os beijos quentes pelas manhãs e as ligações durante a tarde. Quando que você vai me mandar para o inferno? E assim pela primeira vez saberei como é você nervoso, como é você de verdade, é quando estamos nervosos que a verdade sai, a mentira se esconde, fica com vergonha, a raiva destrói as mascaras que são feitas de mentiras. Quero te conhecer de verdade, mas sei que passarei anos dormindo do lado de um estranho, de um ser pensante que nunca saberei quando está tudo bem ou não, um sorriso ou um olhar quase nunca dizem quase nada sobre o estado real de alguém. Porque mentir é muito fácil e cômodo ou talvez você seja verdadeiro e eu esteja à procura de motivos insanos para te deixar, todos querem a perfeição, mas nunca pedimos para aceita-la e ama-la. Porque é muito fácil mentir. Dizer que a EX. dele é gorda ou antipática, que odeia esse papo de modelos magras, que não gosta da novela, mas assiste, BBB é uma porcaria, mas conhece os emparedados, que a culpa é do governo que não faz porra nenhuma e por isso aquelas pessoas estão perdendo as suas casas, mas não queremos saber se o lixo está sendo jogado no lixo, e nem sequer cogitamos a hipótese de que a natureza segue o seu curso natural e que nós é que estamos no caminho dela. Como eu estou no seu caminho, com uma arma dizendo “não me ame, por favor, eu sou uma masoquista sentimental e não consigo amar aqueles que me amam, sou mulher de malandro e gosto de apanhar”. Mas não consigo dizer, prefiro “não é você, sou eu”. “Preciso de um tempo para pensar”. “Você vai encontrar alguém que te mereça”, mas seria melhor dizer à verdade que “você é bonzinho de mais pra mim, que o teu sexo é fraco de mais e que você não sabe me pegar de jeito, me dar prazer; Que eu não quero teus presentes caros e nem suas flores, muito menos andar no seu conversível e nem na sua moto do ano; Nada de dinheiro meu bem. Quero o cotidiano de um trânsito, o suor daquele calor de quarenta graus, quero tomar uma gelada na esquina, quero chegar a casa tomar um banho e não me secar pra depois te ver na minha cama e cair em cima de você, te beijar, ter seu corpo tão grudado no meu que não saberemos se você sou eu ou se eu sou você, quero dormir no canto da cama, pois ela está encostada na parede, quero brincar com o teu cabelo e depois dormir sem ter hora pra acordar, quero ver você sorrindo, quero que você me agarre no meio dia em qualquer lugar e sussurre em meu ouvido “quero agora, aqui” e eu não vou te impedir, não vou dizer que alguém pode nos ver, porque eu não ligo amor, eu não me importo, se alguém ver vai me chamar se indecente e te chamar de maníaco, mas na verdade só estamos apaixonados. É a paixão a flor da pele, no toque do prazer. Eu quero isso meu bem, e depois quero que você vá embora, que me deixe com saudade, que não me ligue no outro dia, e que depois apareça que nem espere eu abrir a porta que me agarre e me leve para de baixo do chuveiro de roupa e tudo, porque depois você vai me despir, e eu vou querer te ver como você veio ao mundo, lindo, nu, perfeito”.

O que é mais fácil amor... É mentir. Logo eu amor que não quero ser mais uma que fingiu amar outro homem e ter que se contentar com o que a vida deu. Não amor eu não quero. Quero desfrutar da minha campainha enquanto o verdadeiro homem se é bom ou ruim não sei, mas que vai ser o certo, não achega. Enquanto isso, desejo estar só, me fazer sorrir e me agradar, quero fazer tudo enquanto ele não vem, porque eu sei amor, ele vai chegar. Não importa se vai demorar, se os desejos da carne, do corpo e do sexo chegarem não tem problema eu me alimento às vezes, entrego-me em minhas mãos.

Mas prefiro está com os livros, com a voz da Etta James inundando a casa do que viver dias com você, dias que não me satisfazem, porque meu bem não quero continuar a fingir te amar, não quero o som do Eros na minha casa e nem os seus livros sobre como Carl pensava ou agia.

Quero apenas a companhia de estar só. Enquanto ele não chegar.

Quero te desejar boa sorte, mas quero que você quebre a cara nas pernas de uma mulher que te ama de mais e que você se sinta sufocado de tanto amor. É assim querido precisamos de um amor ruim na nossa vida para podermos aprender como é bom amar quem a gente não gosta, e que é melhor ainda amar quando a pessoa nos ama.

E apenas isso querido. Beijos, abraços de uma amiga que sempre foi amiga, jamais tua mulher, e que será sempre o motivo de sua saudade, de suas mãos procurem as suas calças, o zíper e teu sexo.

Violeta Abstinência

9 comentários:

Mahh Ruiz disse...

lindo texto.
beijos.

ૐ 'Priiscylα disse...

Um desejo intenso de um amor, lindo.
Beijo *;

vanessa b.' disse...

oii, amor,desculpa atrapalhar, mas o (un)likely está concorrendo a blog destaque nesse blog : http://candyfreeze.blogspot.com , conto com o seu voto na enquete ! Obrigado *-*

• cynthia bs disse...

"precisamos de um amor ruim na nossa vida para podermos aprender como é bom amar quem a gente não gosta, e que é melhor ainda amar quando a pessoa nos ama." Muito bom esse texto. Falaste a pura verdade!

Fiques com Deus, beijos **

Rebeca Postigo disse...

Wow!!!
Sentimentos na medida...
Gostei!!!

Bjs

Viiviih M. disse...

Muito bom,pareceu muito com os textos de Caio F.

Manuella Monte Santo disse...

Menina, andei sumida desse cantinho, mas vou te contar dei uma lida nos textos anteriores sem tempo de comentar, mas este aqui superou a expectativa.
Gostei muito, não só da avaliação sentimental da violeta, mas também da honestidade meio azeda e adocicada que ela tinha pra contar.

Beijos.

Dave disse...

Ela trocaria, os passeios no conversível, ou na moto sport do ano, e todo o conforto que o dinheiro pode ou poderia lhe proporcionar, por uma simples conversa na beira da calçada em uma madrugada qualquer, regada a Pearl Jam, risadas e conversas onde ela sentiria que além de ouvida, era entendida, compreendida e que no fundo ela saberia que podia pensar em transar com esse cara, pois ele tem toda pinta de quem vai tratá-la como uma princesa no dia a dia, mas como uma puta entre 4 paredes, ou entre o desejo dela pedir que ele a possua.

Ela quer apenas lembrar de que é uma mulher e precisa se sentir viva. E dinheiro não compra paixão, intensidade, entrega, tesão e vontade de viver a mais de 100 por hora ao lado de quem poderia ficar ou sumir também, a mais de 100 por hora, mas com a certeza de que naquele momento, ela viveu exatamente o que queria e precisava viver e não apenas uma ilusão paga com dinheiro pobre de alguém que nunca saberia como tratá-la exatamente como ela gostaria de ser tratada...

Beijo!

gabs disse...

É mais fácil gostar de quem não gosta da gente, o que vem fácil perde a graça com rapidez, o bom é o difícil, o quase impossivel! Este cara chega, ah se chega. Rico, pobre, branco, negro, feio, bonito, tanto faz se é amor não é?! Ele chega...
NMada de se prender a pessoa errada, de querer alguem só porque esta pessoa nos quer, não, não. Temos que ser fiel ao que sentimentos para não machucar ninguem, nem nós mesmos, se é amor se entregue se não é apenas curta!
Gostei desta postagem, tenho me sentido cada vez mais em cada aqui Lu. *-*