terça-feira, outubro 26, 2010

Só você.

“Sempre tive medo de dar um passo adiante, para mim é como ser obrigado a deixar você no passado te esquecer de vez. Enquanto vivo do mesmo jeito que você me deixou, penso que ainda estou com você e que a qualquer momento você irá voltar, vai mudar de ideia e tudo ficara bem. Mas a minha pele já enrugou e anos se passaram rapidamente e você não voltou, não quis saber mais do meu amor. Como era triste para mim, acordar depois de tantos anos e saber que esperei por um milagre. Estava tudo na minha frente, mas me coração não quis ver ou enxergar... Meus olhos cegaram de medo.”

5 comentários:

O gerente disse...

É velhinho. A vida tem dessas coisas. Espero ao menos que tenha esperado esse seu amor sentado.

(Lu, agora serio: demais esse texto - so pra variar!)

Beijosss!!

Milla disse...

Às vezes nós somos cegados pelo medo mesmo, mas acho que nós temos que passar por certos apertos para aprender a se virar quando algo parecido acontecer de novo. Medo todo mundo tem, mas o que muda é a forma como as pessoas enfrentam eles.
Saudades dos seus textos :)
Beijos

IsabelleC. disse...

lu! peguei seu comentário e fiz dele parte do texto do pijama...

você falou a frase que tava faltando! ;D

Queremos falar de música! disse...

Lu! Voce vai fazer/faz o que de faculdade?
Voce devia ser jornalista ou escritor! Devia publicar seus textos :D

;*
Marina

Betty Gaeta disse...

Oi Lu,
O texto está lindo, me lembrou a canção que o Caetano Veloso cantava em Lisbela e o Prisioneiro:
"E agora,
que faço eu da vida sem vc?
Vc não me ensinou a te esquecer" ...

Eu não posto sobre música pq não sou boa nisto. Eu sou muito visual e pouco auditiva. Tenho até dificuldade de dançar.

Bjkas e uma ótima 4ª-feira para vc.

http://gostodistonew.blogspot.com/